Histórico

    Procura


[Actualizado #2] Electronic Arts e o seu serviço online defeituoso
Por: | 19 de Junho de 2010 às 22:21 | 5 Comentários

Actualização #2: Este artigo foi editado para apontar outros problemas que inicialmente me passaram ao lado.

Quando a Electronic Arts anunciou o Online Pass, eu não levantei grandes objecções, muito pelo contrário, é o monopólio de venda de usados das lojas de videojogos que leva as companhias a encontrarem outra forma de recuperar o investimento do desenvolvimento dos seus jogos e evitar fechar mais uma data de estúdios e meter pessoal na rua.

O consumidor também não estará a perder nada pois, se for inteligente, sabe encontrar jogos novos muito mais baratos que aqueles em segunda mão numa Game ou Gamestop.

Mas quando se pede dinheiro para usar um sistema cheio de falhas, a história muda completamente.

Já não bastava que os servidores dos jogos morram no dia de lançamento de cada título porque nunca estão à espera da afluência inicial, de não poder jogar em modo offline porque todo o progresso do jogador está no servidor quando este vai abaixo e de ter problemas em recuperar licenças para reinstalar um jogo pela quarta vez…  e ainda tive  de apanhar com um um erro que, aparentemente, já foi relatado há seis meses atrás.

Na Quinta-feira passada comprei o Burnout Paradise: The Ultimate Box através do Steam, aproveitando a semana de descontos da EA. Arrependo-me terrivelmente.

Para jogar online é necessário uma conta no site da Electronic Arts, criando um nome de utilizador designado de EA ID, mas aparentemente esse nome não é o único nessa conta. Qualquer um que se registe num site dum jogo da EA e use o mesmo e-mail do EA ID está a criar um novo nome de utilizador na sua conta. Eu tenho vários nomes de utilizador, um para o NeedForSpeed.com, outro para o BattlefieldHeroes.com, outro para o CommandandConquer.com, etc.

Mas a maioria dos jogos só precisa do EA ID. Neste caso, o Burnout Paradise para PC não aceita mais nenhum. Na verdade nem aceita EA IDs se estes tiverem “-” ou “_”.

Então, como é que a própria página de registo da EA diz que podemos criar uma EA ID com esses caracteres?

Por causa deste erro, existem imensas pessoas que não conseguem jogar Burnout Paradise online e não há qualquer forma de contornar o problema. Este é o problema mais comum:

  • Ao comprar um jogo da Electronic Arts no Steam, o utilizador não recebe nenhum código de registo, mas o jogo funciona à base de um que é associado ao e-mail que o utilizador tem ligado ao Steam.
  • Se o Steam está ligado à mesma conta de e-mail do EA ID, começa o pesadelo.
  • A forma como esse código de registo fica associado a uma conta EA é algo de absurdo — no início pensei que ficava registado no mesmo endereço de e-mail associado ao Steam, mas no meu caso, eu usei o mesmo e-mail para criar a minha conta no Steam, mas alterei-o há bastante tempo atrás.
  • Ao tentar usar os dados do EA ID no Burnout Paradise, o jogo não aceita o EA ID como válido se este tiver “-” ou “_”.
  • Ao tentar registar um EA ID com o mesmo e-mail, dá o erro de que a conta de e-mail utilizada já atingiu o limite de nomes de utilizador.
  • Ao tentar registar um novo EA ID com um novo e-mail, dá o erro de que o jogo já está registado noutro e-mail.

Se o jogo for comprado fisicamente, o suporte da Electronic Arts recomenda o registo do jogo numa nova conta EA. Mas para aqueles que o obtiveram digitalmente, a única “solução” actual é contactar o suporte e pedir que o EA ID da conta seja apagado, de modo a permitir a criação de outro sem os caracteres inválidos. No entanto isto levanta outro problema gravíssimo, pois ao remover esse nome de utilizador, remove igualmente todos os jogos e DLC associados à conta!

Juntem um suporte onde o cliente perde tempo com copy paste de directrizes para a situação errada e cujo tempo de resposta é entre semanas ou nunca, com a recusa da Electronic Arts em corrigir o problema — removendo os caracteres inválidos EA ID dos utilizadores ou lançando um patch para o jogo –, e aí têm o serviço online que precisam de pagar extra se os jogos forem comprados em segunda mão.

A minha experiência pessoal tem sido com o suporte internacional da Electronic Arts. Porque não o suporte português? Bem, porque a página de suporte portuguesa não tem o Burnout Paradise listado para o PC. E o link de My Account vai dar a uma página de erro. E o fórum aparentemente não tem moderadores a ajudar quem tem problemas. E é fim de semana, por isso não posso telefonar e berrar-lhes nos ouvidos.

Se isto continua assim, estou para ver o quanto débil será o novo site Gun Club que eles apresentaram na E3, e que foi abaixo mal o endereço foi tornado público.


5 Comentários no “[Actualizado #2] Electronic Arts e o seu serviço online defeituoso”

  1. gr9yfox diz:

    …e ainda te estavas a queixar de não comprar também o jogo? O meu Steam ID tem dois “_”s!

  2. ilovexbox360 diz:

    Kamikaze, tens uma mensagem que coloquei nos vossos contactos, lê e segue as instruções. Sê forte camarada!

  3. @ gr9yfox: Não é o Steam ID, é o nome de utilizador que metes na conta da EA.

    @ ilovexbox360: Não recebi nada, mas já está resolvido. Adicionei no post a resolução.

  4. ilovexbox360 diz:

    Kamikaze_Tutor escreveu:

    @ gr9yfox: Não é o Steam ID, é o nome de utilizador que metes na conta da EA.
    @ ilovexbox360: Não recebi nada, mas já está resolvido. Adicionei no post a resolução.

    Infelizmente é essa para já a única solução que existe para estas situações. É algo a melhorar e acredita, o fórum PT tem moderadores que ontem andaram por lá. Ainda bem que o teu problema ficou resolvido.

  5. BigLord diz:

    Resumindo e concluindo: quando a esmola é grande, o pobre tem boas razões para desconfiar!

    Lol.EA, pensava que tinham aprendido.

Deixa um comentário

Comenta